sábado, 3 de abril de 2010

O que que uma pessoa não faz por um desconto!

Ricardo era um homem comum, trabalhava muito e ganhava pouco mais de um salário mínimo, tinha três filhos pequenos, João de 4 anos, Pedro de 6 e Eduardo de 8. A época do dia das crianças estava se aproximando e Ricardo sabia exatamente o que seus filhos queriam... Uma linda bicicleta que eles viram em um comercial e não falavam em outra coisa o ano inteiro.

Ricardo como amava seus filhos e fazia por eles tudo que estava a seu alcance, resolveu que naquele ano, compraria a tal das bicicletas, mas como ele não simpatizava muito com a idéia de gastar dinheiro, fez uma rápida pesquisa de preço na internet, o lugar mais barato que encontrou foi em uma loja chamada Companhia da Criança, Ricardo conseguiu juntar 550,00R$ para comprar 3 bicicletas no valor de 200,00R$ cada, isso ele só descobriu na loja, o preço que havia visto era uma promoção que já tinha acabado, mas como ele prometeu a seus filhos quando saiu que voltaria com a tal das bicicletas resolveu arriscar

-Vai que eu consigo pechinchar, e acabo comprando as três por 550?Pensou

Chegou na loja com cara de quem não quer nada, olhando tudo e tal, chegou perto do balcão e disse tentando fazer uma voz sedutora

-Boa tarde!

A vendedora alheia a qualquer tentativa de sedução diz um automático

-Boa tarde meu senhor, eu posso ajudar em alguma coisa?

- Pode sim, meu bem, eu gostaria de comprar três bicicletas, iguais aquelas da vitrine!

-Pois não senhor, o senhor gostaria de alguma cor específica?

-Gostaria de uma vermelha, uma preta e uma verde, por favor!

- Senhor nós só aceitamos pagamento á vista!

-Tudo bem!

- O senhor gostaria que nós entregássemos as bicicletas em sua residência?

- Com certeza!

Depois de dar seu endereço e tudo mais, Ricardo percebe que a hora crítica se aproxima, à hora de tirar o dinheiro da carteira.

-600 reais senhor!

Ricardo observa a vendedora e repara em seu crachá, seu nome era Daniele, e diz com a cara de alguém que está tentando lembrar alguma coisa

-DANIELE?!

-Sim senhor!

-Você não é filha do Arnaldo?!!

-Sim, porque senhor?!!

Ricardo não acreditava na sorte que tinha e que seu chute gigante tinha dado certo, agora dava pra negociar

-Caramba como você cresceu menina, eu tive com seu pai há alguns anos, era um ótimo sujeito, como é que ele está?!!

-Meu pai morreu há três meses senhor!!

-Meu Deus!!Morreu de quê?

-Ele foi atropelado!

-Nossa!Tão jovem!

-É senhor tão jovem. Repetiu a jovem com a cara desolada, E não pôde ver meus irmãos crescerem, aproveitar os filhos sabe?

-É muito triste, mas e você terminou os estudos, se casou, você ficou bonita igual a sua mãe?!!

-Eu me formei em publicidade, estou noiva e muito obrigada pelo elogio!

-A gente tem que aproveitar todo tempo que a gente tem nesse mundo né não?

-É verdade!

-Eu, por exemplo, tenho três filhos e quase não tenho tempo pra eles, são meninos de ouro sabe?Eu ia comprar essas bicicletas pra eles, os três iam adorar!

-Porque ia?Não vai mais comprar as bicicletas?

Ricardo coloca seu rico dinheirinho no balcão e diz com cara de cachorro sem dono

-Eu bem gostaria sabe, mas é que eu só tenho 550 reais, será que você podia fazer um descontinho ou alguma coisa do tipo?

- Eu acho que para um amigo de longa data do meu pai eu posso dar um jeitinho!Espera um minutinho, por favor!

-Claro!

Alguns instantes depois

-Prontinho seu... Seu como é o seu nome mesmo?

-Ricardo, Daniele!

- Prontinho Ricardo, as bicicletas estarão na sua casa em 24 horas

-Muito obrigada Daniele meus filhos vão adorar os presentes!E seu pai adorava uma criança né!

-Adorava mesmo!

-Bom agora, eu tenho que ir as crianças já devem estar loucas me esperando. Tchau Daniele, manda uma beijo pra sua mãe viu?

-Tchau!

Ricardo sai da loja se achando o cara mais sortudo do mundo, mais o importante é que havia cumprido o prometido a seus filhos e foi pra sua casa com um sorriso enorme estampado na cara, e uma alegria que não tinha tamanho.

Já na loja Daniele ficou tentando lembrar da onde conhecia aquele cidadão, -Ele mandou um beijo pra minha mãe?

Pensou consigo mesma

-Mas minha mãe morreu quando eu nasci!!

Agora já era tarde demais, o estrago já estava feito.

Um comentário:

  1. olá olá Tamiris,
    achei o endereço deste blog através do blog da thalita e como também tenho um achei que podiamos trocar impressões...aguardo a tua visita o-blog-da-escrita.blogspot.com
    beijos

    ResponderExcluir