quarta-feira, 25 de julho de 2012

Maturidade


É... maturidade, palavrinha que todo mundo sabe mais ou menos o que significa. Afinal de contas como você sabe que cresceu? Não na idade, pois isso é muito fácil de notar. Amadurecer e envelhecer são duas coisas completamente diferentes. Existem muitos jovens tão maduros quanto um senhor de meia-idade, e muitos idosos tão imaturos quanto uma criança de oito anos.

O amadurecimento não é tangível, palpável, não se recebe um certificado dizendo “parabéns, você é maduro!” você percebe que cresceu, quando falar em público, ou puxar assunto com um desconhecido, que há um tempo era praticamente impossível, pois a timidez, companheira fiel da maioria dos jovens impedia, hoje sai naturalmente, quando você percebe já foi.

Você querendo ou não, passa a ter preocupações, que você não tinha; o preço alto de uma blusa, por exemplo, principalmente quando se tem um emprego, você dá mais valor ao dinheiro, pois teve que trabalhar para conquistá-lo, pelo menos para a maioria da população é assim. Passa a dar mais importância para a família, para os amigos, reconhece a importância da amizade, dá menos valor às coisas passageiras. Torna-se menos dependente dos outros, toma mais atitudes, a maturidade traz de brinde a confiança.  Um fora de um menino ou menina que há um tempo era motivo de choro e que te traziam pensamentos depressivos e sentimentos ruins, hoje não tem o mesmo efeito.

Percebe que só por que aquela pessoa não te deu aquele abraço apertado e aquele sorriso escancarado não significa necessariamente que ela não gosta de você. Consegue controlar mais suas palavras e atitudes, suas carências, controlar, pois acabar com os mesmos é impossível, só um robô é totalmente controlável.

Todos passamos por situações difíceis, aquela vontade de jogar tudo para o alto, sair correndo e se esconder debaixo da saia da mãe. A diferença é que alguns buscando forças e a direção de Deus conseguem enxergar a dificuldade como um trampolim, um degrau para coisas maiores, algo passageiro. Grandes heróis da Bíblia como Davi, Abraão, Jacó e José, não tiveram nada de bandeja, porém sabiam que as promessas do Deus vivo, não importa o tempo que passasse ou o que pudesse acontecer, iriam se cumprir.

O que difere os heróis da Bíblia de nós, afinal, não é o mesmo Deus? O que Ele fez naquele tempo, quer e pode fazer hoje, basta encontrar o temor como o de Davi, a fé como a de Abraão, um coração contrito como o de Jacó.

Os olhos físicos nos fazem enxergar nossos medos e limitações, porém quando deixamos de olhar para as nossas fraquezas, que não são poucas, e olhamos somente para Deus, podemos perceber que todos os nossos medos e angústias se tornam pequenos, diante de Sua grandeza. Tudo depende mais de nós, do que de Deus, para Ele agir, basta que nos entreguemos em Suas mãos, sem reservas, pois mesmo que não pareça e que não coincida com a nossa, a Sua vontade é a melhor, sempre.


2 comentários:

  1. Sabe nesses dias em que aos poucos percebemos que a vida nos ensina da maneira mais dolosa possível a valorizar o que temos. Por isso FICA A DICA DE HOJE:
    Ame mais, reclame menos!
    Viva mais, se preocupe menos!
    Agradeça mais questione menos!
    Enfim, VALORIZE MAIS o que vc AINDA te, antes que a vida lhe ensine a lamentar por aquilo que vc tinha, mas acabou perdendo!
    Bom noite!!!
    Tenha uma semana cheia de bênçãos.
    Toninha

    Convido a vc amiga a conhecer o meu novo blog e tornar se seguidora, acabo de fazer. Aceito sugestões.
    Bju
    http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/

    FanPage Educar – O primeiro passo

    ResponderExcluir
  2. Seu blog é muito bonitinhooo! Tá todo arrumado. To apanhando pra arrumar o meu. Vc bem que podia me dar uma ajudinha neh rs. Vc só tem que postar com mais frequência rs. (Olha eu falando, também quase não posto no meu) mas eu to arrumando o meu justamente pq vou postar frequentemente agora e vou divulgar bastante. =D

    ResponderExcluir