segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

Vai lá, se despenteia




Cabelo penteado

Coração trancado

Sorriso congelado

Medo aflorado

Amor ignorado

Brilho apagado

Abraço esquecido

Poderia ter aberto

Poderia ter arriscado

Poderia ter abraçado

Poderia ter amado

Poderia ter brilhado

O tempo não está esgotado

Vai lá, se despenteia, menina!

Nenhum comentário:

Postar um comentário